atify Capital

Atify Capital
Atify Capital

A importância do gerenciamento de riscos financeiros para PMEs

O gerenciamento de riscos financeiros é um importante fator para garantir o estabelecimento, crescimento e desenvolvimento de um negócio. Isso porque a plena operação de uma organização não depende apenas do que se faz da porta para dentro, sob o atento olhar de líderes e colaboradores bem intencionados. É preciso considerar, também, os eventos adversos externos que, muitas vezes, chegam sem avisar, impactando negativamente o caixa da companhia.

Dados sobre a inadimplência do Brasil

No Brasil, em março de 2024, a inadimplência cresceu pelo segundo mês consecutivo, resultando em um total de 72 milhões de brasileiros que deixaram de cumprir com suas obrigações financeiras com empresas de diferentes portes e segmentos, de acordo com dados da Serasa Experian.

Outro mapeamento, também, da Serasa, revela que, somente em janeiro, 6,3 milhões de micro e pequenas empresas encerraram o mês negativadas. A pesquisa identificou que: as dívidas negativadas das companhias somaram R$ 127,8 bilhões; o ticket médio de cada débito foi estimado em R$ 2705; e, em média, cada negócio inadimplente possuía 7,1 contas atrasadas.

6 tipos de riscos financeiros

Para operar de maneira saudável e sustentável, é muito importante que todas as ações de uma empresa tenham como base transparência, governança e compliance. Dessa forma, se tem um ambiente mais favorável para estabelecer um adequado planejamento financeiro para proteger o negócio de:

1. Risco cambial

Toda empresa que mantém negócios com organizações do exterior precisa se manter atenta à variação cambial dos países. Essa precaução é importante para que não se perca capital no momento da conversão das moedas.

2. Risco de mercado

Oscilações da economia, incluindo as geradas por acontecimentos nacionais e globais, podem influenciar tanto na necessidade de elevar a precificação de produtos e serviços quanto na queda do poder de compra dos seus clientes.

3. Risco fiscal

Muitas são as obrigações tributárias para que uma empresa se mantenha em pleno funcionamento. Isso exige tanto conhecimento profundo da legislação vigente no País, no Estado e no município sede, quanto controle rígido do pagamento de taxas e impostos.

4. Risco operacional

Aqui, trata-se da operação como um todo, que está suscetível a erros humanos, falhas em sistemas, comprometimento da infraestrutura, fraudes ou erros no desenvolvimento, na produção ou na entrega de produtos e serviços, entre tantos outros eventos.

5. Risco de liquidez

Diz respeito à capacidade, facilidade e/ou velocidade que uma empresa tem de cumprir com suas obrigações financeiras, enquanto gera retorno de investimentos para o negócio. A liquidez é um balizador extremamente importante da saúde financeira da empresa.

6. Risco de crédito

Todo negócio, principalmente os que efetuam vendas à prazo por meio de boletos, estão vulneráveis à inadimplência por parte dos clientes, um verdadeiro risco para o fluxo de caixa, o que pode influenciar negativamente na reputação financeira da empresa diante de instituições financeiras, parceiros, fornecedores e investidores.

O que é gerenciamento de riscos financeiros

O gerenciamento de riscos financeiros é um conjunto de estratégias que visa proteger o patrimônio de empresas de todos os portes e segmentos, mitigando as situações de inadimplência e endividamento. Dessa forma, com mais planejamento financeiro, a companhia tem mais fôlego para crescer, inovar, elevar os ganhos e reduzir as perdas.

Trata-se de uma ação preventiva que precisa considerar, pelo menos, 6 etapas:

  1. Mapear a atual situação financeira da organização, incluindo créditos, débitos, investimentos, fluxo de caixa, etc;
  2. Listar as vulnerabilidades às quais a companhia está exposta;
  3. Identificar a probabilidade dos riscos se transformarem em realidade;
  4. Entender o apetite de risco do negócio, ou seja, o quanto de prejuízo pontual ele suporta sem quebrar;
  5. Definir planos de ação para mitigar perdas e danos caso os riscos previstos se tornem realidade; e
  6. Acompanhar e revisar constantemente esse plano, de preferência, sempre por meio de processos automatizados.

A importância do gerenciamento de riscos no planejamento financeiro

Planejamento financeiro é a organização, o controle e a previsão de entradas e saídas do capital de um negócio. É uma iniciativa com potencial para oferecer dados relevantes para a tomada de decisões mais seguras. Quando atrelada ao gerenciamento de riscos financeiros, essa ação se torna ainda mais completa, segura e eficiente.

Antecipação de recebíveis: um recurso estratégico contra o risco de crédito

Se você não quer que o seu negócio se mantenha vulnerável ao risco de crédito, nossa recomendação é que considere aderir à antecipação de recebíveis. Trata-se de uma linha de crédito disponibilizada por empresas como a atify Capital, permitindo que a sua organização receba à vista os recursos financeiros de uma venda feita a prazo, seja via boleto bancário, cheque pré-datado ou cartão de crédito.

Aqui na atify somos especializados tanto em antecipação de recebíveis quanto em outras soluções financeiras. E adoraríamos ser a parceira estratégica do seu negócio.

Solicite o contato de um dos nossos especialistas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *